terça-feira, 26 de abril de 2016

Você já foi assaltado em São Paulo?

Oi Brazucs,

Essa semana eu resolvi abordar o tema, violência. Com o aumento exponencial do desemprego, de crise econômica e política em nosso país é certo que o aumento no índice de violência também irá rumar a patamares mais elevados. E esse que inicialmente não era um dos fatores que mais me estimulavam a sair do país hoje é um dos mais, se não o maior motivo da minha imigração.

Eu particularmente fui assaltado uma vez, enquanto tomava uma cerveja na rua Augusta atendi meu celular, e logo depois de desligar, ao invés de coloca-lo no bolso, deixei em cima da mesa. Ahh! Culpa sua, vocês podem dizer. Mas será mesmo?

Já presenciei 2 arrastões em semáforos, um no já muito conhecido dos moradores do bairro do Morumbi, descidão do Paraisópolis e outro num cruzamento demorado em São Bernardo, onde moro. A descarga de adrenalina no momento desses dois arrastões acho que só não foi maior de quem estava efetivamente sendo assaltado, mas lembro que nessas duas situações o instinto de sobrevivência foi mais forte que o pavor congelante e eu engatei o carro e sai em desparada no sentido contrário. Isso sem contar a vez que meus país foram rendidos por dois assaltantes em nossa casa a mão armada quando saiam pra trabalhar de manhã e ficaram sobre a mira das armas de fogo por mais ou menos 20 minutos enquanto eles "limpavam" a nossa casa, por força maior eles só não entraram no quarto em que eu dormia, na época com aproximadamente 7 anos de idade.

Domingo passado eu e meu namorado resolvemos fazer um tour pelo centro da cidade e gravar a nossa séria "Despedida do Brasil"para o nosso canal do Youtube. O que eu não antecipei foi a constante paranóia a qual já se estamos acostumados e que só me dei conta, enquanto andávamos pelo centro da cidade.

Logo de cara como iríamos ficar muito tempo pelo centro resolvemos parar o carro na rua, paramos em frente a um estacionamento que sempre usamos, mas só o fato de parar a menos de 5 metros de onde costumamos parar, ou seja, dentro do estacionamento, já foi o suficiente para adotarmos uma postura de descer rapidamente e trancar o carro já enquanto enquanto andávamos, para evitar qualquer abordagem. Afinal um amigo do trabalho do Felippi tinha sido vítima, de um sequestro relâmpago enquanto embarcava em um Uber a alguns semanas atras, será que essa moda esta de volta? Espero que não.

Já almoçados saímos a perambular pelo centro, eu claramente já tinha optado por fazer a filmagem com o celular, visto que nunca que eu iria sair com a minha camera pelo centro de São Paulo.
Já na primeira parada para filmar uma vitrine cheia de bugigangas fofas, me vi filmando a coisa toda de supetão, e sem muito cuidado com a qualidade da cena,como estava inclinado sob a vitrine e minha visão periférica estava comprometida em virtude da concentração na cena que estava filmando, senti pela primeira vez aquela inquietude, como um sexto sentido que fica apitando quando sabe que você esta numa situação vulnerável. Seria exagero?

Logo após combinei com o Felippi que sempre que eu parasse para filmar alguma coisa, ele deveria ficar atento as pessoas que nos cercavam para garantir que ninguém mal intencionado, que me visse naquela situação, se aproveitasse e passa-se correndo levando meu celular embora. O que ajudou, mas não muito, optei por exibir o mínimo possivel o bendito celular, gravar as cenas rapidamente e confiar nos meus dons em edição de video pra tentar entregar um material com o mínimo de qualidade. Já que o Felippi também não ajuda muito e toda hora ficava me falando: "Você não vai tirar o celular aqui, né?" "Guarda esse celular" "Aqui é perigoso", claramente preocupado com o nosso bem estar. Ele muito mais exposto a violência da cidade de São Paulo, não fez uma única filmagem com a camera dele em ambientes externos.

E foi ontem lendo uma matéria do jornal O Globo sobre imigração, com um relato da entrevistada Fernanda, onde ela diz que resolveu deixar o Brasil após se pegar ensinando o filho pequeno a como se soltar da cadeirinha caso eles fossem assaltados, segue abaixo:

— Eu me peguei ensinando meu filho a se soltar da cadeirinha do carro no caso de sermos assaltados. Quando percebi o que estava fazendo, parei para pensar se essa não era a deixa para irmos embora — lembra a empresária.


E eu como a Fernanda a algum tempo inconscientemente percebi que eu também não quero mais estar acostumado a violência, não quero ter medo de usar meu celular em público, ou de sair na rua em determinado horário, ou ter que desviar meu caminho por causa de uma possivel abordagem. Simplesmente quero poder usufruir de uma segurança a qual eu pago e caro através dos meus impostos. E vocês, se sentem seguros no Brasil?

Abaixo um mapinha infeliz sobre a cidade de São Paulo:



See Ya

quinta-feira, 21 de abril de 2016

Ser um Youtuber

Oi Brazucs

Pois é, virei youtuber, rsrs!
Estamos dando inicio hoje oficialmente ao canal do Ser um Canuck no youtube, mas como muitos sabem, só viajo em agosto para o Canadá, então até lá irei postar uma série intitulada "Despedida do Brasil", com tudo que vou sentir falta aqui da terrinha.


See ya

quarta-feira, 20 de abril de 2016

Legalização da Maconha no Canadá em 2017



Hey Brazucs

É isso mesmo que vocês leram ai no titulo, em pronunciamento feito hoje em Nova York, em uma conferencia da ONU sobre o tratado mundial de combate a drogas, a ministra da saúde Jane Philpott, disse que o governo vai introduzir legislação referente a maconha a partir de 2017.

No discurso da ministra o qual faço uma tradução livre abaixo, ela diz:

"We will introduce legislation in spring 2017 that ensures we keep marijuana out of the hands of children and profits out of the hands of criminals,"

"Nós vamos introduzir legislação na primavera de 2017 para assegurar que a maconha fique fora das mãos de crianças e que seus lucros fiquem fora das mãos dos criminosos"

O secretario parlamentar do ministério da justiça que acompanha a ministra, Bill Blair disse aos repórteres e traduzo abaixo:

"It's a great deal of work. It's important to do it right. And so, we're looking at regulations with respect to production, distribution, the retail and consumption of marijuana and we want to make sure that it's based on the best advice from experts."

"Será um processo trabalhoso. E é importante faze-lo corretamente. Assim sendo, nos estamos estudando legislação a respeito da produção, distribuição, a venda e o consumo de maconha, e nós queremos ter certeza que estaremos embasados pelos conselhos dos melhores experts"

E então o que vocês acham dessa medida? No artigo Tom Mulclair reclama na demora da legalização, promessa que o primeiro ministro Justin Trudeau fez durante a campanha, de legalizar assim que assumisse o mandato, mas isso ai já é outra história, rsrs!


See Ya

Source: http://www.cbc.ca/beta/news/politics/philpott-un-marijuana-legislation-legalize-1.3544554

quinta-feira, 14 de abril de 2016

Vlog: Sobre ser um colecionador de memórias

Hey Brazucs,

A tão sonhada hora de embarcar pro Canadá fica cada vez mais perto, estaremos em breve aplicando para o visto, e eu estou com vibrações positivas a mil que teremos um retorno favorável.
Enquanto isso o que nos resta é tentar recolher momentos e pedaços de recordação dos nossos amigos, familiares e lugares. E que melhor forma de fazer isso que através de video?

Eu devo confessar que no começo ficava um pouco tímido, não gostava de me ver e ouvir no tape, mas quando paro pra pensar onde vou estar daqui 10 anos e como vai ser incrível ter esses momentos registrado em video acho que o esforço de gravar, editar e compartilhar com todos vai valer a pena.

Eu e Felippi estamos no processo de aprendizagem então agora no começo os videos vão ser um pouquinho bobinhos, esse que coloco abaixo pra vocês fizemos enquanto levamos o Fred, nosso filho de 4 patas, para um passeio de fim de tarde no domingo, e editei no celular mesmo, só pra testar.

Mas agora pra semana que vem aguardem feitos mais louváveis pois iremos nos despedir da nossa querida Ilha Bela, faremos um trekking de 12km pelas trilhas que levam até a praia do Bonete. Enquanto isso vejam nosso humilde video de estreia abaixo e nos deem dicas e sugestões.




terça-feira, 12 de abril de 2016

Sobre Vistos e o terror do Dual Intent

Hey Brazucs,

Mais uma etapa concluída, finalizamos hoje o recolhimento de toda a papelada para dar entradas no meu visto de estudo e no visto de trabalho do Felippi, foi coisa de mais ou menos um mês até reunirmos tudo. Afinal tivemos que renovar passaportes, fazermos contrato de união estável. É! isso mesmo nos casamos, rsrs! Dentre vários formulários a serem preenchidos e alguns inclusive reconhecidos em cartório. Estamos confiantes, mas agora vem aquelas semanas horríveis de espera pelo retorno da deferência ou não do nosso visto.

Venho acompanhando no Facebook em algumas comunidades sobre o Canadá, pessoas se queixando de vistos negados. Inclusive um casal em condições bastantes semelhantes a minha e a do Felippi, o que me deixou super apreensivo, afinal até onde sabemos eles também estavam aplicando com a ajuda de uma consultoria de respeito e com experiência em solicitar vistos como os nossos.

Muito tem se falado nessas comunidades também sobre o governo canadense estar de olho na atual situação econômica do país e por isso estar rejeitando os pedidos de visto, balela! Não sou autorizado pelo governo canadense a prestar informações sobre aplicação, o que posto abaixo foi o que aprendi lendo muito o site da CIC, com minha consultoria de visto e em diversas comunidades do Face.
Pra ajudar vocês que estão pensando em iniciar um processo de imigração ou ir estudar no Canadá vou colocar fatos abaixo que podem ser confirmados por qualquer um que entenda um pouquinho sobre imigração pro Canadá, e vão te ajudar a entender as diferenças básicas entre os vistos e escolher qual o melhor caminho pra você seguir.

Primeiro o processo de imigração é uma coisa e o processo de estudo é outra completamente diferente. Visto de estudo NÃO é processo de imigração, que fique claro rs!
No processo de imigração, você vai aplicar para um visto de residência permanente ou, PR, na sigla em inglês. Os processos para se aplicar para um PR são vários, sendo o mais comum deles o Express Entry, mais informações no site da CIC. Neste o governo reconhece a sua intenção de se mudar permanentemente para o Canadá e é exatamente isso que é encorajado pelo processo de imigração.

Já quando você aplica para um visto de estudo, como o próprio nome já diz, esse visto só tem validade pelo período de estudo, até podendo ser postergado no caso de cursos de pós-graduação, através do PGWP (Post-graduate work permit). Mas neste caso o governo espera que ao termino do seus estudos você retorne ao seu país de origem, e isso é muito importante ressaltar, pois na sua aplicação deve constar documentos que comprovem laços com seu pais natal e que possam ajudar o oficial de imigração que vai analisar seu pedido ver a sua estadia no Canadá como temporária.

O que tem acontecido é que muitos brasileiros tem usado a porta, teoricamente mais fácil, do visto de estudo, para adentrar o país e depois dar entrada na documentação para se tornar um residente permanente. Com a recente deterioração do cenário politico e econômico do país o numero de aplicações para visto de estudo aumentou, e logo com um aumento no numero de aplicações ira aumentar o numero de negativas e muitas dela devido a tal da DUAL INTENT, que significa dupla intenção em português e é quando o oficial de imigração percebe intenção de o suposto estudante se instalar de vez no país alem de só ir para estudar.

A tal da Dual Intent no fim das contas fica a critério do oficial de imigração, mas vou citar abaixo um caso que li na internet e ao meu ver tiveram vistos negados em função dela, para que fique mais claro como esse critério funciona, por exemplo:

-Casais com filhos, acima dos 30 aplicando pra college, e tiveram visto negado. Acredito eu que seria mais bem visto se nessa idade os aplicantes fossem por exemplo fazer mestrado ou doutorado, uma pós graduação de um ano vai acabar dando a entender que a pessoal não tem intenção de voltar. Gente volto a reforçar que eu não sou certificado para dar instruções sobre aplicação, só estou dividindo minhas experiências e minhas conclusões. Mas cá entre nós vocês também não iam achar suspeito? Ainda mais quando pessoas nessa situação acabam se desfazendo de todos os bens no Brasil já com a intenção de imigrar e ainda não tem como comprovar nenhum vinculo com o país.

É isso pessoal, espero que tenha ajudado um pouco a esclarecer as diferenças entre residência permanente e visto de estudo. Caso você precisem de uma consultoria sabem que eu indico a E-visa que é quem esta cuidando do meu visto.

Boa sorte pra nós!

See ya

quinta-feira, 7 de abril de 2016

Ser um Canuck: Visto de Estudo Parte II

Hey Brazucks

Uhuuuu falta 4 meses

No meu ultimo post sobre visto de estudo eu estava discorrendo sobre como era possível fazer todo o processo sozinho. E é realmente possível, mas eu tinha muitas duvidas quanto a comprovação de renda, de quanto dinheiro é realmente necessário comprovar para ter uma resposta positiva na aplicação, enfim, minha insegurança estava a mil e resolvi contratar uma empresa para cuidar dessa parte final da aplicação pra mim. Afinal continuar no Brasil não é uma opção.

Meu parceiro também se decidiu por embarcar nessa viajem comigo então teríamos todo o processo do visto de trabalho, o qual ele tem direito, e como fazer para submeter essas aplicações juntas não são informações que estão muito claras no site do CIC, mais um motivo para irmos buscar auxilio nessa fase final.

Me aprofundando um pouco mais nessa questão do visto de trabalho para um parceiro/marido essa é a parte boa pra quem é casado ou vive numa relação de união estável, seu companheiro terá direito a uma open work permit no caso de você estar indo estudar e para isso é necessário basicamente comprovar a união estável ou o casamento, mais infos no site da CIC clicando aqui.

No nosso caso inicialmente meu parceiro pretendia ir em janeiro, ele ainda estava trabalhando e queria terminar o ano, mas com a situação atual do país se deteriorando na velocidade da luz ele resolveu ir em agosto junto comigo, o que pode ser mais difícil num primeiro momento por aumentar as despesas, mas pode ser melhor também, por que chegar num país estranho sozinho e não ter ninguém pra compartilhar as duvidas, anseios, medos pode ser difícil no período de adaptação.

Tínhamos algumas dúvidas que já vou dividir as respostas aqui com vocês:

P: O meu parceiro pode aplicar pro visto de trabalho em outro data, no caso quando ele decidir ir se juntar a mim no Canadá?
R: Sim ele pode. Segundo os próprios oficiais do Canada Visa Application Center, nesse post aqui coloquei todos os contatos deles aqui no Brasil. Segundo eles é necessário comprovar o casamento/ união estável e no caso o visto de estudos do parceiro que já esta no Canadá. Embora devo confessar que da um pouco de medo.

P: Podemos aplicar pro visto juntos e irmos para o Canadá em datas separadas?
R: Sim vocês podem e essa opção é a mais recomendada do que a de fazer separado. eu tinha dúvidas quanto ao landing, mas como cada um deve receber o seu visto individualmente, isso não chega a ser um problema.

Muito bem, agora estamos na reta final, acho que até segunda-feira já teremos toda a documentação para aplicar pro visto e o frio na barriga cresce a cada dia. Tenho visto um pessoal no Face reclamando de vistos negados, mas a empresa que contratamos para cuidar da nossa aplicação é muito bem recomendada nas comunidades do Face e eles já participaram de diversos videos do Canadá Diario, vou colocar ai abaixo um deles para vocês conhecerem um pouquinho melhor.


Agora pra quem está se perguntando qual é a empresa, já quero deixar claro que não estou ganhando nada fazendo propaganda deles, mas como eles estão me ajudando muito nessas horas de insegurança acho que eles também podem ajudar você que esta ai inseguro como eu estava, rsrs.

O nome da empresa e a E-visa Immigration e eles estão sediados em Vancouver, desde que entrei em contato com eles recebi todo o suporte para as minhas dúvidas, mando e-mails diversos com varias dúvidas e sempre recebi respostas educadas e dentro de um prazo de menos de 24h já que eles estão num fuso diferente.
Quando escuto falar de educação canadense, acho que é isso que eles querem dizer, realmente eles são muito educados, embora sejam brasileiros,rsrs.


Como isso não é um jaba não tem cupom de desconto, mas parece que pra quem assiste os videos do Canadá Diário sim tem um desconto, então segue o video abaixo, e não deixem de seguir o canal deles no youtube, por que alem de ser divertido tem muita informação.


See you guys

sábado, 2 de abril de 2016

Ser super organizados - Com ajuda do Google Maps

Hey Brazucs,

 Faltam 5 meses para minha viajem para Toronto, mas já quase um ano que consumo que nem logo, todos os blogs, canais de youtube e instagrams da vida, sobre o assunto.
No inicio sempre que eu achava uma dica legal sobre um lugar pra comer, uma lojinha bacana para fazer compras, ou curiosidades excêntricas sobre a cidade eu ia salvando os links, tentando de uma alguma forma criar uma biblioteca de informações.

Eis que me surgiu a idea de copilar tudo em um mapa do Google, assim, vai ficar muito mais fácil pra mim quando quiser ir a algum lugar.
Por exemplo eu estou em downtown e quero um lugar vegetariano pra almoçar, é só procurar ali na barra lateral, onde eu vou ter essa subdivisão, se você tiver baixado o mapa para usar offline no seu smartphone, melhor ainda, mesmo sem pacato de dados eles faz a geolocalização e você pode usar o seu celular como um GPS, não é o máximo?

Vai te ajudar a poupar uma graninha na compra de mapas, e sem contar que fazendo os trajetos a pé a chance é grande de você conhecer mais lugares legais. Detalhe que eu só adiciono no mapa os lugares que EU acho legal e que EU quero conhecer, assim que chegar em Toronto vou fazer o máximo para visita-los e trazer um review mais preciso aqui pra vocês, por enquanto sugiro que vocês criem os seus mapas, e divulguem com todos! Abaixo o meu mapa pra vocês já irem se divertindo e mais abaixo um passo-a-passo simples pra você criar o seu.

 


Segue legendinha pra ficar mais fácil de se localizar, em breve vou crescer essa lista

Verde - Comidinhas e Shopings
Amarelo - Petshops e tudo para o seu Pet

 See Ya!